Exposições Culturais do SESC Conquista

Por Marcelo Lopes 

O Serviço Social do Comércio – SESC é uma das entidades do país que mais investem em cultura, articulando diversas áreas da sua atuação direta como educação, saúde, recreação e lazer, em projetos que visam, sobretudo, a acessibilidade de um público muito amplo e diverso a bens culturais fundamentais ao desenvolvimento humano e cidadão.Projetos como o Sonora Brasil, Palco Giratório e Cine SESC têm em suas diretrizes o papel intrínseco da formação de novas plateias, para a música, o teatro e o cinema, respectivamente. Suas propostas visam alcançar, em especial, pontos fora dos grandes eixos da economia criativa e/ou menos favorecidos pela oferta de eventos desta natureza, levando produtos artísticos que estimulem a democratização do olhar sobre a cultura, o contato com a diversidade artística e identitária que contribuem para forma a imensa massa multifacetada que chamamos Brasil.Para além destes projetos já consagrados e de grande repercussão, o Sesc também traz para seu raio de ação nas cidade onde mantém suas Unidades, uma série de outras iniciativas que põe em foco a história da cultura brasileira e mundial, com materiais que chamam a atenção pela qualidade e conteúdos. Em Vitória da conquista, vale a pena conferir:
EXPOSIÇÃO BAHIA AMADO
LOCAL: Galeria de Arte do Sesc Conquista
PERÍODO: 04 a 25 de Março de 2013
HORÁRIO: 08 às 12h/ 14h às 17h 

A vida e a obra do escritor baiano Jorge Amado é homenageada com esta exposição que revisita a história do criador de Gabriela, Quincas Berro D’Água e de tantos outros personagens que ilustram o imaginário da nossa cultura popular. Pontuando momentos importantes da trajetória do escritor que se confundem com a história do próprio Brasil, as 16 materiais ilustrativos que fazem um recorte didático da sua obra. 

EXPOSIÇÃO IMPRESSIONISMO
LOCAL: Centro de Cultura Camillo de Jesus Lima
PERÍODO: 02 a 29 de Abril de 2013
HORÁRIO: 14h às 20h 

O Impressionismo foi um movimento artístico que surgiu na pintura europeia do século XIX. O nome do movimento é derivado da obra Impressão, nascer do sol (1872), de Claude Monet. Originado do trabalho de um grupo de jovens pintores que rompeu com as regras da pintura vigentes até então, entre eles artistas europeus como Monet, Manet, Degas, Renoir, Seurat e no Brasil Eliseu Visconti, Belmiro de Almeida, Armando Viana e Georgina de Albuquerque. A Exposição apresenta 36 reproduções fotográficas de algumas das mais importantes obras impressionistas.
MAIORES INFORMAÇÕES:77 3426-3131 (Setor Social)
Marcelo Lopes
Sobre Marcelo Lopes 262 Artigos
Historiador, produtor cultural, escritor, artista gráfico e técnico-analista em projetos culturais.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*