Que som tem a sua lembrança?

Dos nossos cinco sentidos, a visão e a audição são os dois canais de captação mais sensíveis à realidade que temos, presentes na formação da nossa memória: o que vemos e ouvimos são responsáveis por mais de 80% de nossa retenção mnemônica. O cinema e demais obras audiovisuais (a TV, a propaganda, os vídeos de internet, entre outros), elaboradas como uma construção – ou reconstrução – do mundo que nos cerca, são, por excelência, um universo de estímulos à nossa percepção, abertos à imaginação e a linguagens múltiplas.
Não é à toa que nossa memória tem trilha sonora.
– The Godfather – theme: Marlon Brando é, ainda hoje, a imagem central de “O Poderoso Chefão” (Francis Ford Coppola/ 1972), com sua “generosidade” apadrinhada, sua posição de respeito e medo. A força da música tema ainda pesa na memória de todos, muito embora em todas as três histórias da saga dos Corleone, seja de Michael Corleone o verdadeiro chefão da máfia. Marlon Brando – e suas bochechas – são, no entanto, inesquecíveis.
– Do-Re-Mi: Em “A Noviça Rebelde” (Robert Wise/ 1965), as aventuras da família Von Trapp (baseada em fatos reais) divertiu, e ainda diverte, o mundo inteiro com as aulas lúdicas e musicais da irmã Maria (Julie Andrews).
Você pode não saber o nome da música, ou ter referências vagas como “aquela do filme Top Gun”, mas na deixa de ter consciência que as trilhas sonoras compõem boa parte das nossas lembranças audiovisuais: temas de filmes, novelas, seriados, programas de TV. Recorrendo ao chavão “recordar é viver” podemos lembrar com muito prazer algumas trilhas de filmes que marcaram a história do cinema com merecida nostalgia. Para quem não conhece a música pelo nome, pesquise e ouça pela web nos diversos serviços online disponíveis; vale cantarolar, se não souber a letra!

– Love Story – theme: se tem música que foi feita para pegar de jeito, esta foi sem dúvida a intenção da música tema de “Love Story – História de Amor” (Arthur Hiller/1970). Hoje em dia ainda tem gente que chora só de ouvir o primeiro acorde.
– Punpkin and Honey Bunny Misirlou: uma coisa não se pode negar… os filmes de Tarantino têm trilhas sonoras que dão margem, no mínimo, para fazer um filme independente com cada uma de suas músicas. Em “Pulp Fiction – Tempo de Violência” (Quentin Tarantino/ 1994), a escolhas das músicas, a narrativa não-linear e o universo hardcore e violento dão o tom certo às histórias malucas do cineasta americano.
Bem como o assunto ainda dá muito pano pra manga (ou ouvido pra música) seguem mais alguns:

Singing in the Rain: Cantando na Chuva (Gene Kelly e Stanley Donen/ 1952); 
The Pink Panther – theme: A Pantera Cor-de-Rosa (Blake Edwards/ 1963);
Raindrops Keep Fallin’ On My Head: Butch Cassidy and the Sundance Kid (George Roy Hill/ 1969);
Live and Let Die: 007 – Viva e Deixe Morrer (Guy Hamilton/ 1973);
Rocky – theme: Rocky – Um Lutador (John G. Avildsen/ 1976);  
Night Fiver: Os Embalos de Sábado a Noite (Nik Cohn/ 1977);  
Star Wars – theme: Star Wars (George Lucas/ 1977);
Summer nigth: Grease, nos Tempos da Brilhantina (Randal Kleiser/ 1978);  
Maniac: Flashdance – Em Ritmo de Embalo (Adrian Lyne/ 1983);  
Purple Rain: Purple Rain (Albert Magnoli/ 1984);

Ghostbusters – Os Caça Fantasmas (Ivan Reitman/ 1984);
Do You Remember: Karate Kid – A Hora da Verdade (John G. Avildsen/ 1984);  
Footloose: Footloose – Ritmo Louco (Herbert Ross, 1984);  
(I’ve Had) The Time of My Life: Ritmo Quente (Emile Ardolino/ 1987);  
Unchained Melody: Ghost – do Outro Lado da Vida (Jerry Zucker/ 1990);
Pretty Woman: Uma linda Mulher (Garry Marshall/ 1990);  
My Girl: Meu Primeiro Amor (Howard Zieff /1991);  
I Will Follow Him: Mudança de Hábito (Emile Ardolino/ 1992);  
I Wil Always love You: O Guarda Costas (Mick Jackson/ 1992);  
Streets of Philadelphia: Filadélfia (Jonathan Demme/1993);  
I Will Survive: Priscilla – A Rainha do Deserto (Stephan Elliott/ 1994);  
The Circle of Life: O Rei Leão (Roger Allers e Rob Minkoff/ 1994);  
My Heart Will Go on: Titanic (James Cameron/ 1997);  
I Say a Little Prayer: O Casamento do Meu Melhor Amigo (P.J. Hogan/ 1997);  
Lady Marmalade: Moulin Rouge – Amor em Vermelho (Baz Luhrmann/ 2001);  
All Star: Shrek (Andrew Adamson/2001);  
All That Jazz: Chicago (Direção: Rob Marshall/ 2002);
I Like to Move It: Madagascar (Eric Darnell, Tom McGrath/2005).

Para os mais curiosos, a fim de testarem a memória, aí vai a sugestão de um Quiz sobre trilhas sonoras de filmes e seriados: Flash Quiz
Depois postem a pontuação de vocês aqui, combinado?

Marcelo Lopes
Sobre Marcelo Lopes 262 Artigos
Historiador, produtor cultural, escritor, artista gráfico e técnico-analista em projetos culturais.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*