Pela voz e pelo corpo: o som de Laura Canabrava

O cineasta Wim Wenders, em depoimento para o filme Janela da Alma (2001), afirmava que “feIizmente, a maioria de nós é capaz de ver com os ouvidos, de ouvir e ver com o cérebro, com o estômago e com a aIma. Creio que vemos em parte com os oIhos, mas não exclusivamente”. Por isso, a de se pensar que nas manifestações do corpo encerram-se mundos múltiplos. Tudo o que ele potencialmente expressa tem, na materialização dos atos dos sentidos, uma comunicação fundamental com a essência do que somos.

1157715_538508662881145_218772618_nAlguns artistas, pela forma com lidam com seu corpo, o fazem de forma plena. Imagem e som são o universo da cantora, musicista e bailarina Laura Canabrava.

Segundo suas próprias palavras: “Arte é vida. Sou uma pessoa muito intensa. Sinto um acúmulo de coisas guardadas em mim, questões com o mundo, com a vida, por isso sinto a necessidade de me expressar. Sei que eu não sobreviveria se não fosse artista e quando canto e danço tenho que estar inteira e conectada com a música e com tudo que me rodeia, isso me faz um bem imenso.

Aos 21 anos, está em constante atividade musical na cidade do Rio de Janeiro. Começou ainda criança, participando de corais e estudando teoria e percepção musical no curso infantil da UFRJ. Hoje, cursa Faculdade de Música na UNIRIO e se forma, ainda esse ano, na Faculdade de Dança Angel Vianna.

48219_537604352971576_658737946_oSobe aos palcos acompanhada por uma banda de músicos jovens e talentosos, Rafael de Paula, violonista, Leonardo Contreiras, baixista, Luiz Augusto e Marina Chuva, percussionistas. Trazem novas sonoridades, com uma pegada bastante brasileira e ao mesmo tempo contemporânea. Misturando no mesmo barco canções eruditas e populares, apresentam a música “Abaluaê” do compositor erudito Waldemar Henrique, em uma versão popular com o arranjo especial de Luiz Otávio Braga.  Laura também possui um repertório autoral com composições dela e de seu pai, entre elas o samba “Qual explicação” e a valsa “Meu avô e a valsa”. Também chamam atenção no show as versões das músicas Vento Bravo, de Edu Lobo, Cacumbu, de Sérgio Ricardo, e Odudua, de Moacir Santos, que recebem interpretação forte e autêntica da cantora.

Laura Canabrava e sua banda também fazem um repertório de baile para gafieiras, casas de show e eventos particulares (festas de aniversário, casamentos, etc). Tocam músicas de Chico Buarque, Baden Powell, Paulo César Pinheiro, Gilberto Gil, Tim Maia, Lenine, Vinicius de Moraes, Cartola e outros compositores consagrados da MPB.

O som da cantora carioca é a dica da semana na Série Vitamina MP3.

Marcelo Lopes
Sobre Marcelo Lopes 262 Artigos
Historiador, produtor cultural, escritor, artista gráfico e técnico-analista em projetos culturais.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*