Projeto de Porto Seguro disputa Prêmio Anu/CUFA

Por Luciana Oliveira

 

O Projeto Geração de Sons da Escola Orquestra Sinfônica do Descobrimento (OSD) é uma das iniciativas indicadas a concorrer como representante da Bahia ao Prêmio Anu. O prêmio, que está em sua terceira edição, é idealizado e realizado pela Central Única das Favelas (CUFA) e tem como principal objetivo destacar ações de toda natureza desenvolvidas dentro das favelas de todo o Brasil e que contribuam para o desenvolvimento humano e social destes espaços.

O Prêmio Anu está dividido em três fases. A OSD foi um dos 10 projetos baianos indicados por colaboradores de vários segmentos da sociedade, passou pela peneira dos jurados e está entre os cinco selecionados para concorrer como representante estadual. Nessa fase apenas uma iniciativa é escolhida, através de voto popular online, entre 10 a 31 de dezembro, no site do prêmio. A mesma regra valerá para escolha dos três projetos nacionalmente vencedores. “Contamos com o voto de todos, conclamamos não só Porto Seguro, mas todos do estado que conhecem o trabalho sério que a OSD desenvolve, o voto será o reconhecimento de cada um”, detalha Margarete Vital Araujo, coordenadora pedagógica da OSD.

É a segunda vez que a OSD participa de uma seleção de premiação. A primeira foi em 2007, quando a entidade concorreu ao Prêmio Cultura Viva, uma iniciativa do Ministério da Cultura e patrocínio da Petrobras. A OSD ficou entre os noves projetos nacionalmente selecionados.

Geração de Sons
O projeto teve início em 2011 e destina-se a 60 pessoas com deficiências físicas, sensoriais e com síndromes. São desenvolvidas oficinas musicais referenciadas na Musicoterapia. Todas as atividades contam com o patrocínio do Criança Esperança/ UNESCO e da Petrobras. “Sempre observamos a demanda por ações de educação musical voltadas para a pessoa com deficiência, mas nos faltava recursos. Com o patrocínio pudemos desenvolver esse trabalho de enorme significado para nós, pois muitos alunos do projeto já tocam ou cantam nos grupos musicais e no coral, é uma vitória que nos orgulha muito”, destaca Moana Viterbo Martins, coordenadora geral da OSD.

O Geração de Sons tem o apoio do Centro de Educação Inclusiva e Atendimento Especializado (Ceame), órgão da Prefeitura de Porto Seguro e atualmente constitui uma dos poucos espaços voltados para a pessoa com deficiência, já que a cidade não conta com Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) há mais de três anos. “Além de tudo de bom que o projeto nos trouxe ele promove, pela música, o que deveria ser uma prática espontânea e natural: o encontro de pessoas, sem o obstáculo da diferença”, afirma Moana.

 

Como votar
Escolha o estado da Bahia e vote no Projeto Geração de Sons da Associação Sociedade dos Músicos do Extremo Sul
Conheça o Geração de Sons

Marcelo Lopes
Sobre Marcelo Lopes 263 Artigos
Historiador, produtor cultural, escritor, artista gráfico e técnico-analista em projetos culturais.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*