Editorial

logo Sintoma branco 02O blog Sintoma de Cultura é um espaço de produção de conteúdos. Um estímulo à reflexão sobre as mais diversas manifestações dos saberes e das artes, na busca por contribuir para compreensão de como estas expressões se articulam e se materializam, quem as produz, veicula e sustenta, com ou sem o aporte de políticas públicas.

A iniciativa é articulada pelo Instituto Mandacaru de Inclusão Sociocultural com sede em Vitória da Conquista, Bahia, e baseado no blog original do pesquisador em cultura Marcelo Lopes, integrante do Instituto. O Sintoma de Cultura é um projeto em construção: a proposta não é apenas discutir, mas, na medida do seu desenvolvimento, produzir ações culturais. Por isso, propõe articular conteúdos criativos e reflexivos de qualquer natureza que, de forma colaborativa, se aplique ao suporte digital: textos, vídeos, imagens, projetos e conceitos, criando paulatinamente uma rede de indivíduos e coletividades que dialoguem em torno do signo da cultura.

Assim, além de franquear espaços para a promoção cultural, o portal também inicia suas atividades em 2013 tendo como carro-chefe das suas ações o projeto Memórias da Cultura Popular, uma série de documentários sobre o imaginário de saberes populares, calcados nos mais diversos temas que os constituem. A primeira destas produções é o documentário de curta-metragem “Contra o Veneno Peçonhento do Cão Danado”, aprovado no Edital Setorial de Audiovisual 12/2012, do Governo do Estado da Bahia.

arvoreEngloba ainda realizações de suporte material como eventos, projetos contínuos e/ou pontuais, peças audiovisuais, produção leiga e/ou acadêmica, e, sobretudo, uma especial atenção ao patrimônio cultural imaterial, que tem como parâmetro as definições da Unesco, em 1993, como “o conjunto das manifestações culturais, tradicionais e populares, ou seja, as criações coletivas, emanadas de uma comunidade, fundadas sobre a tradição. Elas são transmitidas oral e gestualmente, e modificadas através do tempo por um processo de recriação coletiva. Integram esta modalidade de patrimônio as línguas, as tradições orais, os costumes, a música, a dança, os ritos, os festivais, a medicina tradicional, as artes da mesa e o ‘saber-fazer’ dos artesanatos e arquiteturas tradicionais”.

Todas estas áreas da cultura as quais o portal abraça são referenciais para pensar o papel do agente produtor e aquele que consome tais produtos, lembrando sempre que ambos ocupam simultaneamente as duas pontas da mesma temática.
A produção aqui disponibilizada, seja pela equipe direta, seja pelos seus colaboradores, obedece a critérios muito bem definidos, e que são parâmetros também para futuros parceiros:

- Este espaço não é vinculado a iniciativas político-partidárias ou religiosas;

- Todo conteúdo do site se filia ao selo Creative Commons (imagens, vídeos, textos, áudios) para uso compartilhado, conforme permissões creditadas;

- Por se tratar de um espaço de reflexão e difusão cultural, colaboradores institucionais e individuais têm total autonomia para expressar sua opinião e produção, disponibiliza-as no site desde que não entre em conflito com a proposta editorial e regras do Sintoma de Cultura;

Gerido de forma independente, sem vinculações político-partidárias e/ou religiosas, o site visa também divulgar e articular atividades ligadas à cultura em qualquer parte do país que estimulem o crescimento humano e artístico: atividades individuais (como artistas regionais) e coletivas (projetos de diversos perfis) que podem registrar no site, além de suas informações básicas, ideias, eventos e produções. Sempre aberto a novas parcerias, o Sintoma de Cultura recebe contribuições de profissionais liberais, artistas, educadores, pesquisadores e instituições públicas, privadas e do terceiros setor, que se afinam com sua linha editorial. Sua proposta está em constante construção, e move-se dinamicamente como, aliás, qualquer manifestação cultural.

REDES SOCIAIS